quarta-feira, 11 de maio de 2011

Especialista ou técnico em educação

.
Uma das propostas do Governo é a alteração da nomenclatura do cargo de “ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO” para “TÉCNICO EM EDUCAÇÃO”.

É um cargo implicado em indefinições de sua nomenclatura. No projeto de lei original do Executivo atribui-se o nome de técnico em educação, recebendo emenda parlamentar para a atual denominação de especialista. Sobre essa questão, em 2007, através da Lei 7.047/07 foram criados 4.827 cargos de técnico em educação para integrar o quadro permanente do grupo, com carga horária fixada em 30 horas semanais, declarados extintos, à medida que vagarem, os cargos de administrador escolar, supervisor escolar, orientador educacional e inspetor de ensino. Em seguida, outras normas estaduais - Lei 7.083/08 e Lei 7.228/08 - trataram deste cargo denominando-o de especialista em educação.

Contudo, trata-se apenas de indefinições denominativas, diríamos assim. Uma vez que este cargo (especialista ou técnico) deve corresponder ao profissional da educação previsto no inciso II, do art. 61 da LDB, alterado pela Lei 12.014/2009, que são os servidores ortadores de diploma de pedagogia, com habilitação em administração, planejamento, supervisão, inspeção e orientação educacional, “bem como com títulos de mestrado ou doutorado nas mesmas áreas”.

Ainda que omitida nas alíneas do inciso II do art. 5º do PCCR, a licenciatura exigida é a de pedagogia, de acordo com o expresso no “requisito de escolaridade” do anexo II da Lei.

Cabe ressalvar, que o citado dispositivo da LDB abre margem para que portadores de outras licenciaturas possam ser titulares do cargo de especialista em educação, desde que possuam títulos de mestrado ou doutorado nas áreas de educação.

Qual a sua opinão?

(       ) Especialista em educação (        ) Técnico em educação (       ) Tanto faz
.

4 comentários:

  1. Acho que os professores licenciados deveriam se especializar e cursar também mestrado na área técnica-pedagógica. Após isso, deveriam concorrer para assumirem esses cargos técnicos.Digo isso, porque os licenciados-plenos são profundos conhecedores da realidade de alunos e professores em sala de aula, eles sabem de fato o que acontece e precisa ser feito, não burocratas que nunca pisaram em uma sala de aula barulhenta, poeirenta, fedorenta, etc., essa é a realidade.

    ResponderExcluir
  2. A portaria editada pelo governo anterior dava direto aos professores especialistas concorrerem à direção, o que foi retirado no atual, mas concordo que os professores são qualificados para tais cargos, uma vez que muitos diretores sequer saerm de suas salas para evidewncias a realidade das salas de aula e, fundamentalmente, só querem cumprir os ditames da SEDUC que está a quilômetros da escola.

    ResponderExcluir
  3. Realmente concordo c o Anônimo, pois só assim os professores melhorariam a didática deles em sala de aula e deixariam de ser meros conteudistas. agora gostaria q realmente os professores assumissem por um dia o nosso trabalho(pedagogos) na escola para saberem se somos realmente burocratas e se iriam aguentar toda a dinâmica da escola ( atender pais;alunos;brigas de alunos;solicitar responsável para falar sobre rendimento baixo do filho;reuniões pedagógicas,organização e efetivação de projetos;etc...)e não serem apenas conhecedores do aluno na sala de aula, pois o aluno é um ser integral e não um depósito de conhecimento, muitas das vezes mal ensinado.Muitas das vezes conhecemos melhor o aluno do que o próprio professor e o nosso trabalho é também informar ao professor a situação do aluno para que o mesmo possa desenvolver melhor suas atividades em classe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A controvérsias,sobre este assunto,fui técnica,coordenadora e pedagoga como queira chamar,também estive e estou em sala de aula e sei que hoje os professores estão muito sobre carregados de tarefas impostas pelas secretarias de educação que elaboram vários projetos e jogam nas mãos dos professores sem falar nas infinidades de observação e relatórios que eles tem que preencher e ainda ter a fama de apesar de tudo isso não ensinar os alunos,que são indisciplinados e dificultam mais ainda a vida do professor.por isso o técnico deve ajular e procura compreender os professores ou a maioria deles.Por que na secretaria tem o apoio ena sala?

      Excluir